Ozonioterapia

Ozonioterapia

Considerada uma terapia médica que consiste em administrar o ozônio no corpo

Alivi - OzonioterapiaOzonioterapia

A ozonioterapia é considerada uma terapia médica que consiste em administrar o ozônio no corpo.

É um gás composto por 3 átomos de oxigênio (O3), que ajuda a melhorar a oxigenação dos tecidos, a aumentar a resposta do sistema imunológico a doenças infecciosas como feridas infectadas ou HIV, e ajudar a aliviar a dor crônica causada pela artrite reumatóide ou fibromialgia, entre outros benefícios.

A administração do ozônio pode ser aplicado por injeção direta no músculo, entre as vértebras ou nas articulações, além da insuflação retal, nasal, vaginal ou bucal.

É indicada como um tratamento alternativo para auxiliar no combate a doenças crônicas.

A ozônio funciona aumentando a quantidade de oxigênio nos tecidos e interrompendo processos não saudáveis no corpo, como o crescimento de bactérias patogênicas se houver uma infecção, ou impedindo alguns processos oxidativos, podendo por isso ser usado para auxiliar diversos problemas de saúde:

Problemas respiratórios

A ozonioterapia pode ser usada para auxiliar no tratamento de problemas respiratórios como asma, bronquite ou DPOC, por exemplo, pois promove a entrada de maior quantidade de oxigênio no sangue e nos tecidos corporais, reduzindo o estresse nos pulmões e ajudando a aliviar os sintomas como falta de ar, por exemplo.

Doenças autoimunes

A ozonioterapia pode trazer benefícios para pessoas com o sistema imunológico debilitado e ajudar no tratamento de doenças autoimunes como esclerose múltipla, artrite reumatoide, ou miastenia gravis, por exemplo, pois o ozônio melhora a circulação sanguínea, ativa enzimas antioxidantes e reduz os danos nas células causados pelos radicais livres.

Desta forma, a ozonioterapia estimula e reforça o sistema imunológico, melhorando a sinalização entre as entre as células durante o desencadeamento das respostas imunes, o que ajuda no tratamento de doenças autoimunes.

Tratamento do câncer

Alguns estudos mostram que a ozonioterapia pode ajudar a auxiliar no tratamento do câncer, por reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia ou radioterapia como cansaço excessivo, náuseas, vômitos, mucosite ou queda de cabelo, por exemplo, melhorando o bem-estar físico e mental e resultando em melhor qualidade de vida.

Além disso, a terapia com ozônio pode ajudar a melhorar a eficácia do tratamento do câncer de cólon por inibir citocinas, substâncias responsáveis por estimular o crescimento de células cancerígenas e causar resistência à quimioterapia.

No entanto, ainda são necessários mais estudos para a utilização da ozonioterapia como forma de tratamento auxiliar no combate ao câncer.

Tratamento de infecções

A ozonioterapia também pode ser utilizada para ajudar no tratamento de feridas infectadas ou doenças infecciosas da pele causadas por bactérias, vírus, fungos ou parasitas, como herpes zoster, abcessos ou frieira, por exemplo, pois o ozônio pode inibir o crescimento celular e aumentar a ativação do sistema imunológico para combater infecções.

Alguns estudos mostram que o ozônio tem ação contra as bactérias Acinetobacter baumanniiClostridium difficile e Staphylococcus aureus, além do fungo Candida , responsável por causar candidíase vaginal ou intestinal.

Além disso, a ozonioterapia também tem sido usada na odontologia, para auxiliar no tratamento e na prevenção de cáries dentárias.

Complicações da diabetes

A ozonioterapia também pode ajudar a reduzir o risco de complicações da diabetes, como úlcera do pé diabético ou problemas de cicatrização da pele, pois possui ação antioxidante, reduzindo o estresse oxidativo no corpo, além de melhorar a circulação sanguínea, ativar o sistema imunológico e reduzir a inflamação nos tecidos.

Um estudo mostrou que a ozonioterapia, em pessoas com úlceras do pé diabético, ajuda a fechar a ferida de forma mais rápida e a reduzir o risco de infecção na pele.

Doenças osteomusculares

A ozonioterapia pode auxiliar no tratamento de doenças osteomusculares como osteoartrite, bursite, síndrome do túnel do carpo, hérnia de disco ou distúrbio da articulação temporomandibular, por exemplo, pois tem ação antioxidante, anti-inflamatória e analgésica, além de melhorar a circulação sanguínea nos ossos e cartilagens, ajudando a reduzir a dor crônica causada pelo desgaste ou inflamação das articulações.

Um estudo mostrou que a aplicação do ozônio diretamente nas áreas afetadas, pode ajudar a reduzir significativamente a dor causada por doenças osteomusculares e melhorar a qualidade de vida.

Além disso, alguns estudos mostram que a ozonioterapia também pode ser usada para aliviar a dor crônica causada pela fibromialgia.

Quando não deve ser usado

A ozonioterapia não deve ser feita em crianças, mulheres grávidas ou em amamentação, em pessoas com infarto agudo do miocárdio, hipertireoidismo não controlado, intoxicação alcoólica ou problemas sanguíneos, especialmente trombocitopenia.

Agora, quer conhecer na prática como funciona o tratamento e ainda, saber valores das sessões?

Clique aqui e converse com a nossa equipe Alivi!